A Prefeitura quer deixar 380 mil estudantes com acesso limitado ao passe livre. Mirou na redução de gastos e atingiu quem mais precisa. O transporte gratuito assegura a permanência dos alunos de baixa renda nas escolas, mas também aumenta o acesso deles à cidade e ao que ela oferece em termos de cultura, lazer e esporte. Vamos pressionar a prefeitura para voltar atrás!




Cortar o passe livre é limitar a educação.

A Prefeitura de SP anunciou que vai reduzir o número de viagens do Passe Livre Estudantil. Na visão do prefeito, estudantes precisam apenas ir e voltar da escola. Mas e a cultura, o esporte e o lazer? A formação dos alunos não se limita às salas de aulas.

A medida deve poupar 70 milhões aos cofres públicos até o final do ano, segundo a prefeitura. Acontece que esse valor representa apenas 2,3% dos gastos com transporte para este ano, de acordo com estimativa da própria gestão.

O prefeito prometeu não reajustar a tarifa no começo desse ano. Agora que o orçamento apertou e ele precisa cortar custos, escolheu tirar dos estudantes. Mas e as empresas de ônibus? Elas continuam intactas sem revisão de licitação e custando R$1,7 bilhão para os cofres públicos.

O corte no passe livre, que passa a valer a partir de 1 de agosto, foi anunciado sem alardes em no primeiro sábado (8) das férias escolares. Mas estamos de olho e não vamos permitir que o direito à mobilidade e ao acesso à cidade dos estudantes seja retirado.

Nos ajude a pressionar o prefeito João Doria e o secretário de transporte Avelleda para que eles voltem atrás na decisão.

Preencha o formulário e envie seu email de pressão para a prefeitura pela manutenção do Passe Livre!

HOME-MSP





A redução de viagens no passe livre deve trazer uma economia de 70 milhões aos cofres públicos, mas esse valor representa apenas 2,3% dos gastos com transporte previstos para este ano, que já chegam à casa dos 3 bilhões de reais.

Fonte: Estadão



Enquanto a prefeitura penaliza estudantes e 380 mil famílias, as empresas de ônibus continuam intactas, sem revisão de licitação, custando bilhões para os cofres públicos. Por que as empresas de ônibus SEMPRE saem ilesas.

Fonte: CBN



A educação não se limita exclusivamente às salas de aula. O passe livre não garante apenas acesso à escola, mas também à cultura, ao lazer e ao esporte: direitos fundamentais garantidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

Fonte: ECA
POR QUE A MINHA SAMPA
ABRAÇOU ESSA MOBILIZAÇÃO?

A Rede Minha Sampa é feita por paulistanos, de certidão e de coração, que acompanham e participam ativamente dos processos de decisão da cidade.

Juntos, influenciamos a criação de políticas públicas e confirmamos a importância da participação das pessoas na construção da cidade que a gente quer. Por que esperar pelas mudanças se podemos ser protagonistas delas?




home-msp



facebook
twitter
instagram
medium